Novidades


26/12/2016

Teuto e Senai promovem desenvolvimento profissional em Goiás

Mais uma ação de capacitação da indústria, o programa ‘Operador Autônomo’, realizou, este mês, um evento de reconhecimento com a oficialização da promoção dos colaboradores e entrega de certificados

Confirmando o compromisso com o desenvolvimento e reconhecimento profissional, este mês, o Laboratório Teuto/Pfizer realizou a promoção dos colaboradores a ‘Operadores Autônomos’, com entrega de certificados, e um kit Teuto com bolsa de viagem, camiseta, squeeze e novos crachás. O programa de capacitação foi lançado em abril deste ano e atualmente está em sua 4ª turma, com participantes em todas as etapas de classificação. 

"O ‘Operador Autônomo’ é um operador com qualificação diferenciada. Ele recebe treinamentos teóricos e práticos em relação a sua função, sendo qualificado para obtenção de alta performance", explica Cláudio Antônio, gerente industrial do Teuto.

"Antes da promoção a ‘Operador Autônomo’, quando o colaborador finaliza o curso básico no Senai, ele é avaliado pelo setor de RH, e caso tenha frequência mínima de 75%. e média total acima de 70 pontos, ele já recebe um reconhecimento, um percentual de 5% de aumento no salário", explica Rodrigo Martins, analista de Recursos Humanos do Teuto.

Michelle Gomes, supervisora de Otimização Industrial do Teuto, explica que para serem promovidos a operadores autônomos, os colaboradores devem passar por algumas etapas. "Além de realizar o curso básico no Senai e fazer as aulas práticas na indústria, o colaborador é avaliado segundo os critérios de crescimento profissional do departamento de Recursos Humanos e Garantia da Qualidade."

Os colaboradores promovidos foram: Ana Paula Costa, Cleverson Bezerra, Daniele da Silva, Ivonaldo Pereira, Jeverson Costa, Jose da Silva, Karine Sousa, Leonardo Umbelino, Lívia da Silva, Rick Pereira, Rosilene de Oliveira e Telma Sousa.

Segundo Elizabeth Junqueira, gerente administrativa e de RH do Teuto, os participantes do curso passam por um processo de seleção com avaliação de perfil, incluindo as competências profissionais e desempenho na indústria. "É mais valorização profissional para o colaborador que busca trabalhar corretamente e que tem sede de conhecimento e vontade de crescer", completa.

Depois das avaliações, os colaboradores precisam ainda alcançar as metas de produtividade e qualidade por três meses consecutivos para serem promovidos.

"O trabalho que o Teuto faz hoje é essencial não só para a qualidade dos medicamentos e processos, mas também para a autoestima da equipe", explica Jeverson Costa, um dos operadores promovidos. "Hoje nós temos uma postura de atuação preventiva, com mais autonomia no uso das máquinas", acrescenta.

"Fiquei muito feliz, pois me sinto valorizado e satisfeito por ter o meu trabalho reconhecido", complementa. 

Ações de RH 
Com foco nas pessoas, o Laboratório Teuto/Pfizer que, atualmente, conta com mais de 3,5 mil colaboradores diretos, investe na extraordinária força de trabalho de sua equipe. A companhia busca, intensamente, o avanço da qualidade de vida dos colaboradores e proporciona crescimento e desenvolvimento profissional.

Assuntos relacionados: RH, Teuto, Pfizer, Ações de RH, Endomarketing