Dr. Teuto

Blog

Blog


14/02/2022 Notícias

Anvisa aprova a vacinação com a CoronaVac de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos

CoronaVac se junta à Pfizer como opção de imunização de crianças e adolescentes.

Anvisa aprova a vacinação com a CoronaVac de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos

Após reunião realizada no dia 20 de janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), autorizou o uso da CoronaVac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos.

O pedido do Instituto Butantan era para que a vacina fosse liberada para crianças entre 3 a 17 anos, como ocorreu na China, Equador e Chile. Porém a Anvisa decidiu aprovar o uso emergencial a partir dos 6 anos, pois ainda não existem dados suficientes de efetividade da vacina nesses casos.

A vacina foi pesquisada e fabricada pela farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan, em São Paulo, e foi a segunda autorizada para essa faixa etária.

O imunizante que será utilizado nas crianças é o mesmo disponibilizado para adultos, e será aplicado em duas doses, em um intervalo de 14 a 28 dias entre elas.

Após a aprovação, o Ministério da Saúde pode comprar e iniciar a imunização com a CoronaVac em crianças, que estão incluídas desde janeiro na caderneta de vacinação.

Qual a efetividade da CoronaVac para crianças?   

O farmacêutico Gustavo Mendes, gerente-geral de medicamentos e produtos biológicos da Anvisa, durante uma reunião, apresentou e resumiu as evidências da efetividade da vacina para crianças e adolescentes.

Vale lembrar que o primeiro pedido para liberação da vacina foi emitido pela Anvisa em julho de 2021, pelo Instituto Butantan, porém na época a agência alegou que não havia comprovações concretas da efetividade do imunizante.

Após esse período, se iniciaram novos testes e foram emitidas comprovações a respeito da eficácia da vacina. Essas pesquisas incluem a população de 6 a 16 anos e comparam a população que recebeu CoronaVac, Pfizer e não vacinados entre junho e dezembro de 2021.

Os resultados mostram uma efetividade de aproximadamente 90% da CoronaVac contra os casos graves de covid, em que há necessidade de hospitalização.

O gerente decidiu que, por ora, o imunizante seja aplicado em crianças de 6 a 17 anos não imunocomprometidas (ou seja, que não apresentam problemas que afetam o sistema imunológico).

O que acontece após a aprovação da vacina?

Após a aprovação, o Ministério da Saúde precisa comprar as doses e distribuí-las aos estados.

A vacinação infantil é um ponto essencial no momento atual da pandemia em que internações infantis acontecem com frequência, pois, por não estarem vacinadas, as crianças podem ter sintomas mais graves que os já vacinados. 

A CoronaVac é segura para o público infantil?

Mais de 85 milhões de unidades da vacina foram utilizadas até agora em adultos na campanha de vacinação contra a covid-19 em curso no país, o que representa 25% do total de doses aplicadas, o que gerou uma redução das taxas de internações por Covid-19 ao longo de 2021.

Em crianças, as melhores respostas vêm da China. Segundo um relatório de saúde pública emitido pelo país, foram aplicadas mais de 640 mil doses da vacina em crianças de 6 a 11 anos. A farmacêutica acredita que os resultados em crianças e adolescentes serão tão positivos quantos nos adultos.

Além disso, o monitoramento da vacina continua mesmo após a autorização da Anvisa, mesmo após testes e comprovações, para garantir a segurança e efetividade do imunizante. 

 

Fonte:

- https://medicinasa.com.br/

Assuntos relacionados: CoronaVac