Blog


05/08/2019 Medicina

Oportunidade: Uma visão geral da medicina do trabalho como área de atuação

Entenda os desafios, objetivos e mercado de atuação desta especialidade médica.

Oportunidade: Uma visão geral da medicina do trabalho como área de atuação

A medicina do trabalho parte de um princípio muito importante em todos os campos de atuação: a humanização das atividades de trabalho.

Essa especialidade médica atua como um braço do Direito do Trabalho, cuja preocupação primordial é garantir que todos os trabalhadores tenham condições descentes e dignas para exercerem suas funções e, com isso, cuidar da saúde física e mental deles.

Quer entender mais sobre o que é e como está essa área de atuação? Então confira nosso post e fique por dentro do assunto!

Rotina do médico do trabalho e oportunidades no mercado

A medicina do trabalho envolve uma série de funções e atribuições distintas, mas que de uma maneira ou outra se relacionam.

O Brasil conta com muitas oportunidades nessa área e, em determinadas regiões, existe até mesmo uma carência de médicos do trabalho.

O mercado para profissionais que atuam em medicina do trabalho ainda está longe de ficar saturado no país. Segundo os dados apresentados na pesquisa Demografia Médica no Brasil 2018, até o ano passado existiam 15.895 médicos especializados nessa área.

No entanto, de acordo com o mesmo estudo, o total de médicos especializados em outras funções era de 451.777. Portanto, comparando a quantidade desses médicos com o número daqueles que se voltam para a área de medicina do trabalho, fica evidente que este é um campo não muito explorado pelos próprios profissionais.

O profissional e o mercado

Quem estiver interessado em voltar sua atenção para o campo da medicina do trabalho precisa contar com certificação de residência médica que comprove sua atuação na área — é necessário ser reconhecido pela Comissão Nacional da Residência Médica do MEC.

Já sobre as áreas de atuação, elas são as mais amplas possíveis, sendo que algumas vão além da prática médica tradicional. Veja os principais exemplos:

  • Atuação com perícia médica da Previdência Social, como parte da seguradora do Acidente do Trabalho;
  • Em empresas, como funcionário do SESMT (Serviços Especializados de Engenharia de Segurança e de Medicina do Trabalho), com consultoria nas fiscalizações e normalização das condições de segurança e saúde do trabalho, com elaboração do PCMSO e como prestador de serviços técnicos;
  • Pode desenvolver ações voltadas para a saúde do trabalhador ao atuar na rede pública;
  • Como assessor sindical de saúde do trabalhador, condição em que se torna responsável tanto pelos empregados quanto pelos empregadores;
  • No judiciário, atuando como perito em ações e processos trabalhistas.

Há várias outras linhas de atuação, mas o que fica claro é que o profissional interessado em trabalhar com medicina do trabalho precisa ter conhecimentos profundos sobre as atividades dos funcionários e administração de empresas, tudo com o objetivo de ter bases sólidas para tomar decisões, alertar e criar medidas preventivas garantindo a proteção dos profissionais em termos físicos e mentais.

Outro fator positivo é a faixa salarial do profissional: de acordo com a região e com a linha em que esteja atuando, esse médico pode chegar a ganhar valores acima de 15 mil reais mensais.

E você, caro leitor? O que acha desse campo da medicina do trabalho? Deixe suas considerações em nossos comentários.

Assuntos relacionados: medicina do trabalho