Dr. Teuto

Blog

Blog


13/05/2022 Notícias

Por que apêndice não é tão inútil quanto se imaginava

Por muitos anos, a importância do apêndice foi ignorada. Entenda o porquê disso estar mudando.

Por que apêndice não é tão inútil quanto se imaginava

Por muito tempo, o apêndice, órgão de forma cilíndrica que mede cerca de 10 cm e está conectado à primeira parte do intestino grosso, foi um mistério. 

A palavra "apêndice" foi utilizada pela primeira vez por Andreas Vesalius, em 1953, quando comparou o órgão a uma minhoca. 

Já em 2007, uma equipe do Centro Médico da Universidade Duke fez um importante avanço quando descobriu que o apêndice tinha uma rica biopelícula.

É uma capa de bactérias benéficas, que vivem em nosso intestino. Formam a flora e ajudam a extrair energia e nutrientes dos alimentos. 

Além disso, quando elas digerem fibra, produzem ácidos graxos de cadeia curta que podem cruzar para a corrente sanguínea e proteger o cérebro.

O órgão passou a ser visto como um reservatório dessas bactérias, prontas para repovoar o intestino quando as perdemos, por exemplo, ao ter diarreia ou ingestão elevada de antibióticos.

Seis anos depois, outro estudo do Centro Médico de Duke identificou que as pessoas sem apêndice tendem a ter risco maior de uma infecção bacteriana: Clostridium difficile, ou C diff.

As pesquisas ainda não foram concluídas, mas uma coisa é clara: não podemos ignorar o apêndice no que diz respeito à sinalização entre cérebro e intestino. 

O que os estudos recentes desse pequeno pedaço da anatomia humana ensinam é que o corpo humano é extremamente complexo, e ainda nos resta muito a compreender.

 

Fonte:

- https://www.bbc.com/portuguese/curiosidades-61135492

Assuntos relacionados: Apêndice