Dr. Teuto

Blog

Blog


22/03/2021 Notícias

Cerca de 2,5 bilhões de pessoas viverão com alguma perda auditiva até 2050

Relatório da OMS alerta para o problema e destaca medidas de prevenção

Cerca de 2,5 bilhões de pessoas viverão com alguma perda auditiva até 2050

Em março deste ano, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou os dados da primeira pesquisa criada com o intuito de checar a saúde auditiva da população mundial. O denominado Relatório Mundial sobre Audição identificou dados alarmantes. De acordo com as informações coletadas, cerca de 1 em cada 4 pessoas terão problemas auditivos daqui a apenas 30 anos.

Saiba mais sobre o estudo promovido e veja as sugestões do órgão para o combate e a prevenção da perda auditiva.

Perda auditiva

A audição é um sentido importante por ser um elemento social que auxilia na interação com os outros, ajuda nos estudos, alerta sobre perigos e nos permite apreciar belas melodias. Ao atuar de forma preventiva, é possível manter esse sentido saudável durante toda a vida.

A perda auditiva pode acontecer de forma brusca ou gradual, normalmente ocorre devido a exposição a sons altos ou moderados durante longos períodos. A existência de otites, tumores ou até mesmo o uso de determinadas medicações e tratamentos também podem provocar esse problema.

O que o relatório aponta?

De acordo com a pesquisa, o principal problema seria a quantidade reduzida de profissionais da área para atender os pacientes com esta condição. Quando existem vários médicos geralmente eles se encontram concentrados em uma determinada região.

Esse cenário sobrecarrega os profissionais localizados em algumas regiões e atrapalha o diagnóstico precoce da doença, um dos fatores principais para evitar a perda auditiva. Concluiu-se que os esforços devem ser voltados para a captação de mais especialistas.

Como impedir problemas auditivos?

Existem medidas que podem ser adotadas para prevenir a perda auditiva, das quais destacamos:

  • os cuidados devem começar na infância: consultar as crianças regularmente e seguir o calendário de vacinação ajuda a prevenir, identificar e tratar possíveis otites na infância;
  • cuidado com fones de ouvidos: não é seguro se expor a músicas muito altas ou durante horas seguidas. A necessidade de aumentar o volume pode indicar algum grau de perda na audição, o que precisa ser verificado por um profissional. Os fones de ouvido jamais devem ser compartilhados com outras pessoas;
  • evitar sons muito altos: quem trabalha em ambientes ruidosos, jamais deve ignorar os equipamentos de segurança que abafam o som. Deve-se exigir dos empregadores a segurança necessária para a proteção de todos os empregados;
  • acompanhar a saúde dos ouvidos: a recomendação é não ignorar as dores, bem como a redução do volume percebido ou os zumbidos constantes. Eles podem indicar ou evoluir para algo mais sério, portanto as pessoas devem ser incentivadas a procurar um otorrino sempre que necessário;
  • higienização: ter cuidado na limpeza dos ouvidos, a cera serve para protegê-los de infecções e agentes externos. Para a limpeza, o recomendável é usar apenas uma toalha para higienizar a parte exterior deles, mais do que isso é prejudicial. Nenhum objeto deve ser introduzido dentro dos ouvidos;
  • medicações: alguns medicamentos podem interferir na saúde auditiva, portanto a automedicação deve ser evitada. Em lugar disso, o médico deve ser procurado quando necessário e as informações ou dúvidas sobre as características das medicações prescritas devem ser esclarecidas.

Conclusão

A perda auditiva é algo sério e não pode ser ignorada. As recomendações acima foram indicadas para contribuir para a reversão dos números apontados na introdução. Como o conhecimento é a melhor forma de prevenção, compartilhe esse post e assine nossa newsletter para receber novas informações.

 

Fonte:

- https://www.paho.org/pt/noticias/2-3-2021-oms-estima-que-1-em-cada-4-pessoas-terao-problemas-auditivos-ate-2050
- https://www.who.int/activities/highlighting-priorities-for-ear-and-hearing-care

Assuntos relacionados: PERDA AUDITIVA