Dr. Teuto

Blog

Blog


18/05/2020 Notícias

A tecnologia como aliada na segurança do paciente no ambiente médico

Veja como as ferramentas digitais podem ajudar na segurança do paciente.

A tecnologia como aliada na segurança do paciente no ambiente médico

Como usar a tecnologia na segurança do paciente? Esse é um dos assuntos que mais tem surgido dentro do ambiente hospitalar. Afinal, a modernidade tem atingido vários setores da economia e, na saúde, é notável o uso de grandes avanços tecnológicos.

No entanto, antes de envolver uma nova ferramenta no ambiente de saúde é preciso saber se ela vai ajudar a preservar a segurança de uma pessoa. Automatizar os processos é essencial, mas a proteção do paciente deve vir sempre em primeiro lugar.

O post de hoje falará justamente sobre o uso da tecnologia na segurança do paciente. Continue acompanhando para ver como somar modernidade e proteção em favor da vida de uma pessoa. Boa leitura!

Conheça 4 ferramentas que usam tecnologia na segurança do paciente

Hospitais de todo o mundo buscam automatizar os seus processos com o objetivo de ganhar mais eficiência, melhorar o atendimento e, principalmente, oferecer mais segurança ao paciente. Portanto, todos os procedimentos tendem a ficar amparados pela tecnologia.

Abaixo, vamos citar quatro ferramentas que usam a tecnologia na segurança do paciente:

Prontuário Eletrônico de Paciente – PEP

O papel está sendo substituído por prontuários eletrônicos. Portanto, a solicitação de exames, prescrição de medicamento e todo o tipo de informações do paciente ficam armazenados em um só sistema. Além disso, é protegido por senha e todos os dados são criptografados para manter a segurança da informação.

Esse é um histórico completo do paciente, atualizado constantemente em tempo real. Por ele é possível saber todas as informações do paciente como, por exemplo, plano terapêutico, resultados e laudos de exames e, ainda, a evolução médica.

Checagem à beira do leito

Essa é uma tecnologia móvel, que é ativada com a conexão de Wi-Fi. O objetivo do seu uso é garantir segurança sobre as informações e prescrições do paciente, proporcionando a ele a medicação correta. Qualquer remédio solicitado pelo médico é identificado pelo painel de checagem para que a(o) enfermeira (o) tenha a certeza de que está utilizando o medicamento correto.

Pulseira de identificação com código de barra

Essa é uma pulseira para identificar corretamente o paciente. Portanto, deve conter o nome da pessoa, a data de nascimento e algumas dá até mesmo a possibilidade de inserir o nome da mãe. Essas informações auxiliam o hospital a registrar todos os dados corretamente do paciente e a tratá-lo de maneira correta.

Big Data

O Big Data é uma tecnologia que permite analisar os prontuários eletrônicos dos outros hospitais para saber se houve casos de prescrições médicas semelhantes que geraram problemas. Isso auxilia o médico a recorrer a outro meio de medicação, garantindo a proteção à saúde do paciente. Tudo isso é feito em tempo real.

A tecnologia na segurança do paciente existe não somente para registrar os seus dados, mas para ter um acompanhamento adequado. Afinal, com a troca de plantão, é possível que uma equipe não saiba do caso que vai pegar para atender. Com tudo feito de forma digital e com os dados gravados em um só lugar, fica mais fácil atender uma pessoa com total qualidade e proteção.