Dr. Teuto

Blog

Blog


27/04/2020 Medicina

Você sabe o que é disclosure e qual sua importância na saúde?

Entenda como a transparência ajuda nas relações médico-paciente

Você sabe o que é disclosure e qual sua importância na saúde?

O disclosure na saúde ou o processo de comunicar eventos e falhas a pacientes e familiares, constitui um dos deveres fundamentais de todo profissional que atua na área da saúde. O paciente tem direito a ter acesso a tais informações, assim como sua família. Porém, o processo de comunicação nunca é uma tarefa simples.

A seguir, vamos entender melhor como funciona o disclosure na saúde, sua importância e como colocá-lo em prática. Acompanhe!

O que é o disclosure?

O disclosure pode ser entendido por meio de dois pontos basilares:

1.     Trata-se de um processo de comunicação que tem como objetivo comunicar falhas e danos provocados pela assistência médica e;

2.     Exige habilidades profundas de comunicação, uma vez que a conversa de divulgação é difícil e, ainda, há o fato de que o paciente e sua família, geralmente, estão passando por um sofrimento emocional.

Lembrando que a divulgação dos erros que surgem devido a prestação dos serviços de saúde é uma obrigação profissional, legal e ética e, por isso, não deve ser deixada de lado.

Como surgiu o disclosure na saúde e qual a sua importância?

O disclosure na saúde surgiu da necessidade de gerenciar o acesso e a divulgação de informações importantes das práticas médicas da forma mais adequada possível a cada situação, sempre preservando os direitos dos indivíduos/pacientes e prezando pelo bem-estar deles.

A importância desse processo tem uma relação muito íntima com a transparência que ele oferece. É uma ação informativa e algo muito sensível para ambos os lados envolvidos, mas é necessária, pois é a partir dela que cuidados, comportamentos e até a tomada de decisões pelo paciente e sua família se tornam possíveis.

A ideia por trás do disclosure vai além de deixar claro que “errar é humano”. O ponto-chave é promover a conscientização e alertar para o fato de que eventos sensíveis podem ser prevenidos. Ou seja, é uma ferramenta capaz de otimizar as ações preventivas e minimizar eventualidades negativas, preservando a saúde do paciente e a imagem da instituição.

Como aplicar corretamente?

Como apontamos, o disclosure na saúde depende de habilidades avançadas. Entretanto, algumas práticas ajudam a tornar mais fácil e mais efetivo esse processo. Veja:

Sinceridade: Frases prontas quase nunca fazem sentido para o paciente e sua família. É preciso ser autêntico, se colocar no lugar deles e exercitar a empatia.

Compreensão: mostrar ao paciente/família que sua questão, realmente, é compreendida e que existe uma preocupação com os sentimentos vividos.

Clareza: o disclosure na saúde é algo complicado, por isso, é recomendável pedir ao paciente e a sua família que expliquem o que foi entendido. Também é importante se certificar se não restaram dúvidas.

Planejamento: antes de dar início a conversa, é preciso planejar e definir previamente aquilo que será dito. Mesmo que não seja uma ação infalível, pois cada situação é única, fazer isso ajuda a orientar todo o processo e evitar mal entendidos.

Transparência: o paciente e sua família precisam ter certeza de que a situação será investigada e que qualquer nova descoberta será comunicada.

Por fim, ao considerar o disclosure na saúde, outra linha que deve ser analisada com muito cuidado é a parte do profissional. Ou seja, as falhas devem ser comunicadas, mas é preciso uma análise séria para evitar que o profissional seja responsabilizado de forma injusta.

Você gostou deste artigo sobre disclosure na saúde?

Então, aproveite para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você poderá receber as nossas atualizações direto em seu e-mail!

Assuntos relacionados: disclosure na saúde