Blog


29/07/2019 Medicina

3 Custos da clínica que você precisa ficar de olho para evitar furo no caixa

Conheça os custos que podem deixar a sua clínica no vermelho e evite surpresas

3 Custos da clínica que você precisa ficar de olho para evitar furo no caixa

Abrir a própria clínica médica com certeza é o sonho de diversos profissionais da área da saúde. No entanto, esse sonho pode se tornar um verdadeiro pesadelo para aqueles que não conseguem administrar as suas contas, e acabam se deparando com o caixa sempre no vermelho no final do mês devido aos custos da clínica, além de uma má gestão empresarial.

Entenda que a gestão dos custos é uma tarefa fundamental para o desenvolvimento de qualquer empresa, inclusive de clínicas e consultórios médicos. Para que o seu negócio consiga sobreviver, é preciso uma análise criteriosa de todos os custos, a fim de definir um orçamento sólido e condizente com a realidade do empreendimento.

Levando tudo isso em consideração, você deseja fazer com que o seu negócio deslanche e os lucros cresçam? Então veja neste artigo 3 custos que podem prejudicar a receita da sua clínica médica e saiba como evitá-los.

3 Custos que podem prejudicar o caixa da sua clínica

Se você chegou até aqui é porque está realmente interessado em descobrir alguns exemplos de custos que podem estar prejudicando o caixa da sua clínica médica. Sendo assim, veja abaixo alguns exemplos comuns desses custos.

1. Manutenção de equipamentos

Esse custo talvez seja o mais imprevisível de todos que serão apresentados neste artigo, no entanto pode ser substancialmente diminuído caso as medidas correta sejam tomadas. Compreenda que devido ao uso constante, seja para os atendimentos, exames ou alguns tratamentos, os equipamentos médicos passam a ficar desgastados, necessitando de uma manutenção preventiva rotineira para evitar danos mais comprometedores ao seu funcionamento.

Dessa forma, sempre existirá um gasto para realizar esse tipo de revisão. Contudo, caso não ocorra esse processo, as chances de acontecer um problema pior com os equipamentos se tornam maiores.

2. Compra de materiais

Toda clínica médica também necessita de materiais básicos para realizar os procedimentos médicos, como luvas, aventais descartáveis, e outros produtos usados para fazer exames, por exemplo. Entretanto, a compra desse material pode prejudicar o seu caixa quando não existe pesquisa pelos melhores preços dentro do mercado.

Além disso, gastos com o setor de papelaria e impressão também merecem uma atenção especial. Apesar da necessidade de sempre imprimir atestados, boletos, guias médicas e prescrições, o uso da impressora deve ser feito de maneira racional para não causar danos ao caixa do negócio.

3. Contas de água, eletricidade e telefone

Apesar de serem custos fixos, devido ao fato de chegarem todos os meses, as contas de água, eletricidade e telefone variam de valor conforme cada mês. Por isso, é de extrema importância ter um controle sobre essa demanda, usando com consciência e somente quando for necessário.

Faça também um acompanhamento ao longo dos meses para se ter uma estimativa de gastos para cada período do ano, facilitando assim os próximos orçamentos.

De uma maneira geral, a partir de uma boa gestão do negócio, baseada no uso racional dos produtos e no corte de gastos desnecessários, é possível diminuir os custos da clínica médica. Não se esqueça de deixar aqui nos comentários qual é a melhor maneira, na sua opinião, de fazer um bom controle dos custos da clínica médica.