Blog


15/07/2019 Medicina

Nova tecnologia auxilia médicos no diagnóstico do aneurisma cerebral

A ferramenta foi desenvolvida na Universidade de Stanford e utiliza a inteligência artificial

Nova tecnologia auxilia médicos no diagnóstico do aneurisma cerebral

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram uma nova ferramenta de inteligência artificial que poderá trazer mudanças significativas sobre como é feito o diagnóstico do aneurisma cerebral. Com base em um algoritmo chamado de HeadXNet, ela consegue detectar áreas em um exame onde há a possibilidade de haver um aneurisma.

De acordo com a equipe, com o auxílio dessa ferramenta houve uma melhora substancial na capacidade dos médicos conseguirem analisar e identificar um aneurisma de forma mais correta e precisa.

É importante destacar que, assim como qualquer outro algoritmo, o HeadXNet também tem seus pontos fortes e fracos. Nesse caso, os pesquisadores focaram os esforços na capacidade de detectar a presença do aneurisma, e não a sua ausência.

Apoiados pela possibilidade de fazer varredoras com sobreposições auxiliadas pela inteligência artificial, o desempenho dos médicos aumentou e os resultados se mostraram mais precisos.

Isso é possível, pois o HeadXNet não é somente um algoritmo que realiza uma varredura para apontar se há ou não um aneurisma, ele também consegue indicar o local exato onde está o problema, para que o médico possa direcionar sua atenção. Continue a leitura para saber mais.

Diagnóstico precoce é fundamental para a sobrevivência

Existem aneurismas que, por serem muito pequenos, não sangram e não provocam problemas para o paciente. Porém, há os casos que exigem um acompanhamento de perto.

Dor de cabeça súbita, vômitos, náuseas, alteração na visão, paralisia em um dos lados rosto, fraqueza e dor na região acima dos olhos, são alguns dos sintomas mais recorrentes.

A partir do momento em que existe uma hemorragia cerebral causada por um aneurisma, as chances de que os pacientes fiquem com sequelas graves ou morram é de 70%. Por outro lado, quando o diagnóstico é feito com antecedência, ou seja, antes da hemorragia, as chances de que o paciente se recupere e seja curado chegam a 98%.

A partir dessa perspectiva, fica mais fácil de compreender o peso das inovações tecnológicas para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças.

Impacto da tecnologia na medicina

Quando falamos sobre tecnologia aplicada à medicina e, por consequência, à saúde, uma das primeiras imagens formadas pelas pessoas é de que isso se limita aos aplicativos digitais e aparelhos eletrônicos.

Entretanto, como foi observado no caso no HeadXNet, a aplicação prática envolve também uma série de tecnologias alternativas.

Nesse sentido, um dos setores que mais tem obtido avanços com o desenvolvimento de novos recursos e ferramentas é o de diagnóstico. Aqui, a tecnologia e a medicina se unem para levar ao paciente o que há de melhor para a prevenção, identificação de doenças e tratamento.

Com isso, o paciente obtém benefícios como menor tempo para recuperação, menos necessidade de realização de procedimentos invasivos e mais agilidade nos exames e resultados.

Um último ponto sobre o algoritmo HeadXNet para diagnóstico do aneurisma, é que ele ainda está em fase de validação, mas espera-se que, em breve, seja liberado para hospitais e clínicas.

Então, gostou dessa novidade? Aproveite e compartilhe este artigo em suas redes sociais preferidas!

Assuntos relacionados: Diagnóstico do aneurisma cerebral