Blog


08/07/2019 Medicina

Saúde digital: Facebook pode ajudar a identificar doenças, segundo estudo

Linguagem usada nas publicações na rede social podem ser indícios de doenças graves

Saúde digital: Facebook pode ajudar a identificar doenças, segundo estudo

Um estudo recente conduzido pela Penn Medicine e pesquisadores da Stony Brook University, e publicado pela revista científica PLOS One, apresentou de forma clara e objetiva como funciona a saúde digital. De acordo com a pesquisa, é possível identificar uma série de doenças apenas analisando a linguagem dos posts no Facebook.

Quer saber mais sobre isso? Então continue a leitura.

O que é saúde digital?

Saúde digital é o termo usado para definir as áreas que aplicam tecnologias da informação e comunicação para pesquisar, treinar, promover o aprendizado, prevenir, tratar e acompanhar a evolução de doenças.

Em outras palavras, é o uso da tecnologia para monitorar a saúde da população.

Como o Facebook ajudou na identificação de doenças?

Para o estudo que foi mencionado antes, os pesquisadores recolheram dados de forma automatizada e fizeram uma análise do histórico dos posts de cerca de mil pacientes, que concordaram em vincular as informações publicadas em seus perfis com registros médicos eletrônicos.

Após coletar os dados, os pesquisadores avaliaram três modelos capazes de gerar previsões testáveis:

  1. Análise dos dados demográficos, como sexo e idade;
  2. Análise somente da linguagem;
  3. Análise com base nos dois modelos anteriores.

Foram considerados 21 tipos de condições de saúde (doenças de pele, diabetes, coração e etc) e a conclusão é de que todos eles podiam ser previsíveis apenas observando o perfil do Facebook.

Durante essa pesquisa sobre saúde digital, foi possível comprovar que a análise de informações dos posts de usuários era mais precisa do que aquelas que tiveram como base dados demográficos das pessoas.

O que esperar do futuro em saúde digital?

A cada ano, as inovações tecnológicas impactam de forma mais abrangente as áreas da saúde e da medicina, com avanços no desenvolvimento de equipamentos e sistemas estruturados que permitem coletar dados, transmitir informações, acompanhar e prevenir doenças.

Com o auxílio da Inteligência Artificial (IA), por exemplo, médicos e pacientes têm formas mais eficientes de serem alertados sobre o progresso de tratamentos e alterações nas condições de saúde, com meses ou até anos antes que os primeiros sintomas surjam.

O próprio conceito de saúde digital influencia de maneira mais profunda a medicina e as práticas de saúde no presente.

E essa não é uma previsão qualquer, é uma realidade que já é observada desde os últimos anos do século XX, com a popularização da internet.

Cientistas especializados em tecnologia apontam para uma mudança muito grande na forma como os tratamentos de doenças são feitos para um novo modelo de saúde concentrado mais no rastreamento das causas e prevenção, antes que possíveis problemas tenham a oportunidade de aparecer e se desenvolver.

Um exemplo disso é que com a aplicação da IA nas rotinas de saúde, já é possível analisar e rastrear pontos, como substâncias químicas na respiração, movimentos corporais e frequência cardíaca, que permitem a identificação de doenças antes de os sintomas surgirem.

Como resultado, é possível prevenir e intervir sem que o paciente fique com sequelas ou tenha que mudar o estilo de vida.

Se você quer se manter informado sobre o futuro da saúde digital e todas suas possibilidades, assine nossa newsletter e receba, em sua caixa de e-mail, as principais novidades do setor!

Assuntos relacionados: Saúde Digital