Blog


24/05/2019 Medicina

Pesquisadores desenvolvem tecnologia capaz de produzir células tronco em escala

O estudo se concentrou no tratamento de doenças vasculares, mas pode ser expandido a outras doenças

Pesquisadores desenvolvem tecnologia capaz de produzir células tronco em escala

É perceptível o crescimento da tecnologia e o quanto ela tem revolucionado vários âmbitos da saúde, inclusive quando o assunto é produção de células tronco. Esse tipo de produção é capaz de trazer diversos benefícios à vida de pessoas que sofrem com doenças na área celular do corpo.

A seguir você saberá mais detalhes a respeito de uma pesquisa que revela o impacto da tecnologia na área, como ela pode ser útil em tratamento de doenças e quais os benefícios para a sociedade de forma geral. Tenha uma boa leitura!

Tecnologia X Produção de células tronco

A medicina, ou melhor, todo o âmbito de estudo ligado à saúde é diretamente impactado pela tecnologia, seja de maneira positiva ou negativa.

A produção de células tronco tem causado uma inquietação para os cientistas e estudiosos, e isso pode ser explicado pelo fato de que essas células possuem algumas características benéficas, tais como:

1. Reprodução rápida

As células tronco são conhecidas por terem um desempenho rápido, podendo até mesmo se multiplicarem.

2. Transformadora

As células tronco também são detentoras de uma inteligência que faz com que elas sejam capazes de se modificarem. Com isso, elas podem se transformar em diferentes tipos de células de acordo com a especificidade de cada tecido.  

Tecnologia: Avançando na geração de célula tronco em escala

Especialistas e pesquisadores do King’s College London (KCL) e da Queen’s University Belfast (QUB), ambos institutos localizados no Reino Unido, descobriram um fator que pode revolucionar ainda mais os estudos que já envolvem a produção desse tipo de organismo.

Os pesquisadores envolvidos conseguiram desenvolver uma forma de efetivar a produção de células tronco em escala utilizando um tempo mínimo. Tudo isso com a utilização apenas de uma pequena porção de sangue. 

As descobertas feitas por esses especialistas não se limitam apenas a este fato, mas também trouxeram evidências que acrescentam bastante no mundo da medicina como, por exemplo:

  1. A evidenciação de que as células tronco são capazes de comutar uma célula comprometida encontrada no sangue;
  2. O estímulo do DNA Endothelial Specific Molecule 1, também conhecido como ESM1, nas próprias células tronco podem resultar na multiplicação das células que recobrem a parte interna dos vasos sanguíneos, principalmente os capilares sanguíneos.

Produção de células tronco como esperança

O avanço realizado pela KCL e pela QUB leva a medicina a um patamar capaz de curar ou tratar doenças existentes em vasos sanguíneos.

Vale salientar que toda a análise obtida pelo estudo pode ser aplicada em prol de resultados positivos para doenças localizadas em vários órgãos, não apenas naqueles que fizeram parte da pesquisa diretamente.

Infelizmente, a escassez do tratamento utilizando esse organismo é um problema ocasionado pela falta das células tronco, o que acaba impossibilitando a cura de doenças causadas em vasos sanguíneos, órgãos, tecidos.

Os riscos envolvidos em procedimentos desse contexto também é um fator influenciador, mas a descoberta a respeito da produção de células tronco irá movimentar, de forma positiva, todo o âmbito da medicina.  

Para ficar por dentro de outros assuntos como esse em primeira mão é só assinar a nossa newsletter!