Blog


28/05/2018 Medicina

Especialidades médicas: Ortopedia e traumatologia

Terceira especialidade médica mais bem remunerada do Brasil e com 13 mil especialistas.

Especialidades médicas: Ortopedia e traumatologia

A ortopedia ou traumatologia cuida do aparelho motor do ser humano, se concentrando em ossos, nervos, tendões e ligamentos. O intuito é proteger essas áreas do corpo, bem como solucionar os problemas patológicos que ocorrem nessas regiões.

A entidade responsável pela classe é a Associação Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT). O último senso dos profissionais, realizado pela USP em parceria com o Conselho Federal de medicina, estimou pouco mais de 13 mil especialistas no Brasil.

Pesquisas também apontam essa como uma das especialidades médicas mais bem pagas de todo o país. E ainda há muita demanda por esse profissional, já que existem cerca de 6 ortopedista para cada 100 mil habitantes.

O que faz um ortopedista?

Um médico ortopedista pode atuar no tratamento clínico dos pacientes, em clínicas ou hospitais especializados, estabelecimentos de saúde públicos ou privados, consultório particular e etc.

Entre as responsabilidades do ortopedista, estão:

  • Diagnosticar e tratar doenças do aparelho motor;
  • Solucionar traumas motores no paciente;
  • Orientar o paciente sobre cuidados com o aparelho de locomoção;
  • Indicar equipe de fisioterapia para recuperação do paciente;
  • Promover a recuperação motora do paciente;
  • Realizar cirurgias que se façam necessárias;
  • Sugerir tratamento farmacológico para o problema;
  • Entre outras.

Além do atendimento comum a ortopedia, alguns profissionais se especializam em áreas específicas, tais como: cuidado com as mãos, medicina do esporte, medicina do trabalho, cirurgia geral e outras.

Aliás, essas especialidades e subespecialidades são comuns ao ortopedista ou traumatologista, de acordo com estudo feito pela USP (Universidade de São Paulo).

Como especializar-se em ortopedia e traumatologia?

Quem deseja se tornar um ortopedista precisa concluir a graduação de medicina primeiramente, estimada em 6 anos e que confere o título de clínico geral para o formado.

Na sequência, é preciso fazer uma residência médica ou pós graduação em ortopedia e traumatologia. O curso dura em torno de três anos e mescla a parte teórica do aprendizado com atuação prática em centros de traumas, hospitais, clínicas, etc.

O próximo passo é submeter-se a prova da Associação Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, que ocorre todos os anos em Campinas – SP. A avaliação é dividida em questões teóricas e práticas, com duração de dois dias aproximadamente.

Depois de todo esse processo o formando já estará habilitado para trabalhar como ortopedista. O salário gira em torno dos R$ 3 mil até R$ 17 mil reais, a depender do tamanho da empresa empregadora e da experiencia do profissional.

 

Assuntos relacionados: ORTOPEDIA, TRAUMATOLOGIA