Blog


22/05/2018 Tecnologias

Uso excessivo da tecnologia pode gerar infelicidade, de acordo com estudo!

Adolescentes que passam muito tempo em frente ao computador ou smartphone se mostraram infelizes.

Uso excessivo da tecnologia pode gerar infelicidade, de acordo com estudo!

Uma pesquisa publicada este ano pelas universidades da Georgia e de San Diego ligou o uso da tecnologia ao sentimento de infelicidade e insatisfação em adolescentes. O estudo entrevistou em torno de 1 milhão de participantes e mediu os níveis de bem-estar, autoestima, satisfação com a vida e felicidade.

Os adolescentes que passavam seis horas ou mais expostos a tecnologia tiveram uma nota de infelicidade maior que a média, cerca de duas vezes mais baixa. O que fez os pesquisadores ligarem esses problemas com o bem-estar ao uso da tecnologia.

 

 

O estudo

Os acadêmicos entrevistaram cerca de 1 milhão de meninas e meninos a respeito de sua satisfação com a vida, felicidade e interação social. Foi atribuída uma nota para cada participante.

Com base nisso os pesquisadores perceberam que, aqueles adolescentes que usam muito o computador e a internet, tinham níveis de satisfação mais baixos. Por outro lado, aqueles que praticavam atividades sociais, exercícios físicos e recreações eram mais felizes, de acordo com a pesquisa.

O crescente uso da tecnologia

A cada dia que passa, novas tecnologias são inseridas no mercado e nos tornamos cada vez mais dependentes dos smartphones e da internet em si. Os adolescentes e jovens de hoje pegaram essa onda no início e são os mais afetados pela utilização desses equipamentos.

O que a pesquisa trouxe a tona é que a utilização de mídias sociais, aparelhos móveis e internet de maneira exagerada tem afetado o bem-estar dos nossos jovens e adolescentes. Com o contato humano cada vez mais diminuído, sentimentos negativos e infelicidades têm assolado o público mais jovem.

A falta de interação social e o isolamento que o uso exagerado da internet causa é um dos maiores responsáveis por esse quadro, de acordo com os pesquisadores. Além disso, segundo eles, a popularidade cada dia mais crescente dos smartphones só agravou o quadro.

Para se ter uma ideia, entre os anos de 2012 e 2015 o número de smartphones com adolescentes cresceu mais de 30%. O tempo que os jovens passam em frente a esses gadgets também aumentou consideravelmente, problema que contribuiu para os resultados obtidos nessa pesquisa.

A própria OMS (Organização Mundial da Saúde) já reconheceu o vício em jogos eletrônicos recentemente e esse problema fica mais evidente com essa descoberta recente. É preciso criar uma maneira equilibrada de usar essas mídias, sem com isso afetar a qualidade de vida e o bem-estar dos usuários.

Assuntos relacionados: USO TECNOLOGIA