Blog


22/08/2017 Medicina

Série especialidades médicas: cardiologia

Responsável por estudar, diagnosticar e tratar as doenças relacionadas ao coração e aos grandes vasos, a cardiologia é uma área tradicional da medicina

Série especialidades médicas: cardiologia

Uma das mais tradicionais e conhecidas especialidades médicas, a cardiologia é a área responsável por estudar, diagnosticar e tratar as doenças relacionadas ao coração e aos grandes vasos. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), existem quase 9 mil médicos cardiologistas no Brasil. A cardiologia é a nona especialidade mais comum no país.

Nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais importante, pois as doenças do coração são a principal causas de morte no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 9% das mortes em 2015 foram causadas por doenças cardíacas. Elas permanecem no topo das causas de morte há 15 anos.

 

O que faz um médico especialista em cardiologia?

O cardiologista atua no diagnóstico das doenças, na realização de exames clínicos e físicos para identificá-las, na interpretação dos resultados de exames laboratoriais cardíacos, como eletrocardiogramas e ecocardiogramas e, finalmente, na prescrição de tratamentos e medicamentos quando necessário.

 

 

Além disso, o médico especialista em cardiologia também deve se dedicar à reabilitação dos pacientes. Cabe a ele aconselhar o paciente para a adoção de hábitos de vida mais saudáveis e mudança de comportamentos de risco. Dentro da cardiologia, existem algumas subespecialidades, por exemplo:

 

  • Arritmias e Eletrofisiologia Clínica - responsável por diagnosticar e tratar alterações do ritmo cardíaco.
  • Cardiologia Pediátrica -  cuida dos corações das crianças.
  • Cardiopatias Isquêmicas - área que trata as doenças coronarianas, danos nos principais vasos sanguíneos do coração que podem levar ao infarto.
  • Hemodinâmica e Angiocardiografia - área que utiliza técnicas invasivas para obter dados funcionais e anatômicos das várias cardiopatias para melhor entendê-las.
  • Valvopatias - área responsável por diagnosticar e tratar as doenças nas válvulas cardíacas, como quando a válvula não se fecha adequadamente ou oferece resistência ao fluxo sanguíneo.

 

Como se tornar um cardiologista

O caminho para se tornar um médico especialista em cardiologia é longo. Além do curso de medicina, que dura seis anos, é necessário fazer dois anos de residência em clínica médica para somente depois buscar a especialização em cardiologia, que dura em média dois anos. A carga horária mínima é de 60 horas semanais, sendo que de 10% a 20% disso devem ser destinados às atividades teóricas.

Segundo a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), os requisitos mínimos para o programa de residência em cardiologia são:

 

  • Unidades com instalações e equipamentos apropriados para eletrocardiografia, ecocardiografia, métodos de medicina nuclear em cardiologia, hemodinâmica diagnóstica e terapêutica, cicloergometria, marca-passo e unidade coronariana.
  • Estágios obrigatórios em pós-operatório de cirurgia cardiovascular e cardiologia pediátrica.

 

Finalizada a residência, é possível ainda optar por uma subespecialidade, o que pode demorar mais um ou dois anos.

No entanto, tamanho esforço compensa. A especialidade é promissora, devido à quantidade de pessoas com doenças cardíacas, e está em constante evolução, com novas tecnologias surgindo a cada dia. O mercado de trabalho no Brasil é amplo, com boas oportunidades de emprego seja em hospitais públicos ou privados e em clínicas especializadas.

E você, doutor, possui alguma especialidade? Inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe a série de artigos sobre as diferentes especialidades médicas!

Leia também:

Saiba quais são as especialidades médicas do futuro

Como planejar uma boa aposentadoria médica

Saiba quais são os principais tipos de transtornos mentais

 

Importante: O objetivo deste blog é trazer informações atualizadas sobre o setor médico/farmacêutico. O conteúdo não expressa a opinião da empresa/Laboratório Teuto | Pfizer.

Assuntos relacionados: Especialidades médicas, Cardiologia