Blog


01/08/2017 Medicina

Série especialidades médicas: angiologia

Entenda o que faz um médico especializado em angiologia, área unificada à cirurgia vascular que estuda e trata as doenças dos vasos sanguíneos e linfáticos

Série especialidades médicas: angiologia

Um médico especializado em angiologia é responsável pelo tratamento de doenças que ocorrem nos vasos sanguíneos e linfáticos do corpo.

Os primeiros consistem em uma grande rede de tubos, com diversos calibres, que transportam o sangue do coração para o corpo e vice-versa. Já os vasos linfáticos fazem parte do sistema imunológico do corpo e transportam células que lutam contra infecções, além de retirar células mortas dos tecidos. Por esse motivo, o termo angiologia tem o prefixo angi, de origem grega, que vem de angeion (vaso).

Entre os problemas mais comuns que um angiologista lida estão as varizes, doença que afeta grande parte da população, sobretudo as mulheres, e causa desconforto não só estético, mas físico. Além disso, um especialista em angiologia ajuda a tratar e prevenir doenças circulatórias. Para isso, busca interferir no estilo de vida, alertando para a alimentação e a necessidade de cuidados físicos específicos.

 

 

Conheça outras 5 funções de um especialista em angiologia

É claro que as funções de um angiologista vão além de uma simples lista, mas existem algumas que estão entre as mais recorrentes e comuns. São elas:

 

  • Diagnosticar as doenças vasculares;
  • Prevenir amputações em pacientes com aterosclerose, doença na qual o acúmulo de gordura e colesterol provoca obstrução do fluxo sanguíneo. Estima-se que 40% dos pacientes com a doença sofrem amputações;
  • Reduzir a incidência de complicações em diabéticos, orientando os pacientes a cuidarem das extremidades e a reduzirem os fatores de risco. A mortalidade por complicações do pé diabético é em torno de 70% e entre 20 e 40% dos portadores da doença sofrem amputação na coxa;
  • Reduzir episódios de tromboembolismo venoso, como podem ocorrer em pacientes submetidos à cirurgia ortopédica;
  • Prevenir e tratar a recorrência de trombose venosa ou embolia pulmonar. Anualmente, cerca de 50 mil pessoas morrem de embolia pulmonar no Brasil.

 

Outras doenças tratadas por especialistas em angiologia são insuficiência vascular cerebral, quando vasos cerebrais estão obstruídos e, se não tratados, podem provocar Acidente Vascular Cerebral (AVC); trombose venosa profunda, um problema na coagulação do sangue; aneurisma arterial, que provoca a dilatação das artérias com risco de ruptura; e vasculite, ou inflamação dos vasos sanguíneos.

 

No Brasil, a angiologia está unificada à cirurgia vascular

Na maioria dos países, a angiologia não é exercida de forma isolada. Em alguns países, como a França, a especialidade tem relação com a cardiologia. No Brasil, está relacionada à cirurgia vascular. A forma mais simples de entender a diferença é separar a parte clínica, responsabilidade do angiologista, que trata das alterações dos hábitos de vida, tratamento com medicamentos e exercícios físicos, da cirúrgica, que trata das doenças através de incisões ou por dentro dos vasos, na chamada cirurgia endovascular.

A visão clínica do médico angiologista é essencial para um diagnóstico precoce e para a prevenção das doenças vasculares. Se seguido de uma terapia correta, aumenta a possibilidade de respostas satisfatórias ao tratamento e reduz o risco de de complicações.

E você, já possui alguma especialidade? Inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe a série de artigos sobre as diferentes áreas de especialidades médicas!

 

Leia também:

Saiba quais são as especialidades médicas do futuro

Como planejar uma boa aposentadoria médica

Saiba quais são os principais tipos de transtornos mentais

 

Importante: O objetivo deste blog é trazer informações atualizadas sobre o setor médico/farmacêutico. O conteúdo não expressa a opinião da empresa/Laboratório Teuto | Pfizer.

Assuntos relacionados: Angiologista