Blog


15/06/2017 Dicas

Como sua clínica pode fechar um bom contrato com os planos de saúde

Ter um contrato com planos de saúde é uma boa opção para quem deseja expandir o número de pacientes. Veja dicas para tornar o processo mais fácil

Como sua clínica pode fechar um bom contrato com os planos de saúde

Depois de muitos anos de esforço, dedicação e estudos, que começam no ensino médio com a preparação, o estudante de medicina se torna, enfim, médico. Mas e agora, o que fazer? Passado o período universitário e da residência, um passo seguido por muitos médicos é abrir o próprio consultório ou clínica. E aí surge a dúvida: vale a pena buscar um contrato com os planos de saúde?

Como todas as decisões na vida profissional, esta é mais uma que envolve uma série de prós e contras. Para o começo de carreira, ter um contrato com os planos de saúde pode ser interessante, visto que é uma forma mais rápida de obter novos pacientes e começar a criar uma reputação

Com o tempo, no entanto, o contrato com os planos de saúde pode deixar de ser uma boa opção, visto que o valor pago por consulta é muito menor do que as consultas particulares. Isso torna necessário atender muitos pacientes por dia para ter um faturamento viável.

 

Quero ter um contrato com os planos de saúde, e agora?

Se você decidir que o ideal para o seu caso é ter um contrato com os planos de saúde, saiba que o processo de credenciamento pode se tornar uma experiência longa e complexa. Especialmente porque dificilmente os cursos de medicina ensinam os futuros médicos a lidarem com administração e empreendedorismo. Na hora de montar a própria clínica ou consultório e ter que lidar com as burocracias da gestão, muitos se sentem confusos e perdidos.

 

 

Mas, por mais complexo que possa parecer o processo, não desista. O primeiro passo para obter um contrato com algum plano de saúde é entrar em contato diretamente com o convênio escolhido e seguir as instruções oferecidas por eles. Em geral, isso consiste no preenchimento de uma ficha que formaliza o interesse, com uma carta que solicita o credenciamento e descreve os serviços oferecidos pelo consultório. Na sequência, são solicitados uma série de documentos, que podem variar a cada operadora.

 

Veja a lista de documentos que costumam ser solicitados na hora de fechar um contrato com um plano de saúde

Para pessoas físicas, os documentos necessários para o contrato com um plano de saúde são:

  • Inscrição do Cadastro de Constituintes Mobiliários (CCM) ou Imposto Sobre Serviço (ISS) junto à prefeitura;
  • Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES);
  • Certificado atualizado de inscrição da entidade junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM);
  • Alvará da Vigilância Sanitária atualizado;
  • Alvará de funcionamento atualizado;
  • Currículo, diploma, CPF e título de especialista do responsável técnico;
  • CRM ou crédito do responsável técnico;
  • Comprovante da conta bancária;
  • Dados do local de atendimento.

 

Já para uma Pessoa Jurídica (PJ), como é o caso das clínicas, a lista é a seguir:

  • Contrato social ou ata de constituição;
  • Última ata de reunião ou alteração contratual;
  • Cartão do CNPJ atualizado;
  • Inscrição do CCM ou ISS junto à prefeitura;
  • CNES;
  • Comprovante do último pagamento do ISS;
  • Comprovante do último pagamento da Taxa de Fiscalização de Estabelecimento;
  • Certificado de inscrição da entidade junto ao CRM atualizado;
  • Alvará da Vigilância Sanitária atualizado;
  • Alvará de funcionamento atualizado;
  • Currículo, CPF, diploma e título de especialista do responsável técnico;
  • CRM ou crédito do responsável técnico;
  • Relação do corpo clínico;
  • Comprovante de conta bancária.

 

E como escolher com qual plano de saúde fechar o contrato?

Agora que você entendeu o passo a passo, outra dúvida que talvez surja é com qual plano de saúde fechar o contrato. Afinal, disso dependerá também o número de pacientes. O ideal, nesse caso, é fazer a boa e velha pesquisa de mercado, conversando com outros colegas de profissão

Uma dica é prestar atenção se o plano tem adesão da população na sua cidade ou região, se a sua especialidade é bastante buscada e os valores médios pagos por consulta. Também vale consultar a Agência Nacional de Saúde Suplementar para verificar todas as regras envolvidas na adesão de um plano de saúde e reputação do plano junto aos pacientes.

E você, doutor? Acha importante ter contrato com um plano de saúde? Inscreva-se em nossa newsletter e acompanhe todas as dicas do Dr. Teuto!

 

Leia também:

Saiba quais são as especialidades médicas do futuro

Como planejar uma boa aposentadoria médica

Laudo Médico: como fazer corretamente

Assuntos relacionados: Planos de saúde, contratos