Blog


20/10/2015 Medicina

Precificação e cobrança da consulta

Mas afinal, como determino o quanto cobrar por minha consulta?

Precificação e cobrança da consulta

Olá amigos, hoje falaremos sobre precificação da consulta e do momento de cobrar o paciente particular. Esse assunto muitas vezes nos deixa constrangidos devido nossa total falta de preparo na graduação.

Mas afinal, como determino o quanto cobrar por minha consulta? Para chegarmos a um valor justo, primeiramente temos que entender se o nosso local de atendimento (ponto) e nossa equipe (pessoas) estão adequados ao público alvo que desejamos atender. Se a resposta for não, a variável preço não conseguirá ser determinada apropriadamente. O ajuste dessas outras duas variáveis, ponto e pessoas, é fundamental para determinação da variável preço.

Se essa resposta for sim, uma dica valiosa é realizar uma pesquisa de mercado simplificada. Mas como podemos fazer isso? Bem, primeiramente identifique os colegas que atendem o mesmo perfil de público que você, de preferência na região que você trabalha, incluindo médicos de outras especialidades. Após isso, ligue para esses consultórios e pergunte quanto é o preço da consulta, qual o prazo considerado como retorno e se esse valor inclui algum procedimento. Faça uma simples tabela com os dados conseguidos e pronto.  Você já tem uma ideia de como anda o mercado na sua região.

E como não sentir-se mal na hora de cobrar pela consulta? Aconselho a tratar do assunto “pagamento” da forma mais natural possível. Deixe claro o final da consulta perguntando ao paciente se tem mais alguma dúvida. Caso o paciente sinalize que não, fale tranquilamente o preço dos serviços prestados, pergunte de que forma o paciente-cliente deseja pagar e se precisa de recibo para o reembolso junto ao plano de saúde. Deixar o paciente confortável é bastante importante nesse momento. A cobrança dentro do consultório é mais privativa do que na recepção na frente de outros pacientes.  Podemos oferecer uma água ou um café durante o preenchimento dos cheques. Se a secretária for treinada o bastante, podemos sim delegar essa função a ela, mas devemos sempre supervisionar esse processo adequadamente. Qualquer erro nesse momento pode resultar em grande prejuízo.

Creio que o ideal seria termos uma sala específica para cobrança, com um funcionário altamente treinado para isso, mas sabemos que poucos consultórios têm esse nível de organização.

O pedido de desconto pelo paciente pode significar que ele não percebeu o valor agregado que você tentou oferecer. Nesses casos, tente manter o preço inicial e aumentar o prazo ou as parcelas para o pagamento. Se isso ocorrer de forma repetitiva, revise as variáveis envolvidas no processo, isto é o ponto, as pessoas e o atendimento médico propriamente dito.  Provavelmente encontrará erros grosseiros.

Entender que o lucro conseguido é a consequência de um bom trabalho prestado nos deixa mais tranquilos para passar por esse aprendizado.

Fonte: Academia Médica