Blog


16/11/2011 Dicas

Da obesidade familiar à vida saudável em comunidade

Será que o tratamento da obesidade de um paciente teria efeito benéfico no coletivo? Confira a análise de Carolina Batista, do blog parceiro Médico Nerd.

Da obesidade familiar à vida saudável em comunidade

Considerada uma epidemia no Brasil, cerca de 15% da população adulta tem obesidade e 50% tem sobrepeso. Se continuarmos com esse estilo de vida e nesse ritmo de crescimento, em 10 anos chegaremos ao infeliz patamar americano: 30% da população com obesidade. Tida praticamente como uma doença “contagiosa”, sabemos que um paciente obeso geralmente convive numa família e numa vizinhança de obesos - o estilo de vida que essas pessoas levam é coletivo e não individual.

Mas será que o tratamento da obesidade de um paciente teria efeito benéfico no coletivo? E se mudarmos um obeso de um ambiente desfavorável para um ambiente saudável, será que ele vai perder peso? Duas pesquisas publicadas recentemente parecem confirmar esse raciocínio. “Halo Effect for Bariatric Surgery”, publicada no Archives of Surgery, buscou avaliar o efeito colateral da cirurgia bariátrica na família do paciente que foi operado. O primeiro dado interessante do estudo confirma de fato que parentes de obesos também o são: 60% dos adultos e 73% das crianças eram obesos. No primeiro ano após a cirurgia, essas famílias foram acompanhadas e os pequisadores observaram que não só o paciente operado teve perda de peso e mudança do estilo de vida, mas toda a sua família

Outra pesquisa que aborda o mesmo tema foi publicada recentemente no NEJM: “Neighborhoods, Obesity and Diabetes” busca avaliar se a mudança de pacientes obesas que vivem em áreas de extrema pobreza para bairros menos pobres tem algum efeito no controle das suas doenças. Os resultados obtiveram valores modestos, mas suficientes para mostrar que a mudança de vizinhança levou a perda de peso e controle da diabetes nessas pacientes se comparado ao grupo que permaneceu no bairro de extrema pobreza.

Há décadas que a obesidade é um problema de saúde pública, mas os resultados dessas pesquisas podem direcionar novas políticas de saúde e quem sabe desacelerar essa epidemia.

Referências

1. Woodard GA et al. Halo Effect for Bariatric Surgery. Arch Surg. 2011;146(10):1185-1190.

2. Ludwig J et al. Neighborhoods, Obesity and Diabetes. N Engl J Med 2011; 365:1509-1519

* Semanalmente, o Dr. Teuto abre este espaço para seus parceiros exporem suas opiniões e ideias sobre diversos temas. Portanto, este conteúdo é de total responsabilidade de seus autores.

Assuntos relacionados: obesidade, sobrepeso, medicina, tratamento, diabetes, dieta